A+ a- Texto

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Juliel, uma estrela a brilhar no céu

Olá leitores do blog do Juju, 

Demorei pra vir aqui neste cantinho, este ano foi um dos mais difíceis de toda minha vida, da vida do meu bb, minha família. Em meados março deste ano, meu filho começou adoecer de uma febre baixa, entre idas e vindas da emergência do hospital local, acabou sendo internado em abril. Durante esta internação foi encontrado um nódulo no fígado, e ai começa toda história. Diagnósticos de imagens inconclusivos até que se chegou a fechar diagnótico depois da biópsia, CA no fígado. Rara de acontecer na idade de 12 anos. Em agosto fomos pro Pará em busca de tratamento, porque o indicado além de quimioterapia seria também a quimioembolização, e segundo plano de saúde tinha este segundo tratamento lá, porém descobrimos que não atende criança a nível particular, então fomos pelo Sus, no hospital Ophir Loyola. Começou uma jornada diferente em nossas vidas, e ele sempre manteve a força de um garoto misturada na inocência de um bebê. Brincava enquanto se sentia bem, comia bem e pedia mais, sempre guloso, não perdeu apetite, e nem teve vômitos e enjoos, os abalos eram de cansaço e sono, próprios de quem faz quimioterapia. Mas em outubro, durante procedimento de quimio ele veio a passar mal, foi pra emergência durante um dia e meio, e na madrugada do dia seguinte partiu pra uma nova etapa da sua vida, já não mais na forma como conhecemos, virou uma estrela a iluminar todos nós, deixando sua alegria de viver, suas músicas favoritas, suas risadas e toda vivência de uma criança feliz como uma de suas maiores lembranças, vivas em mim toda hora, é muito difícil digitar esse texto, sem sentir dor, sentir uma enorme vontade de estar junto dele, de poder voltar a nossa rotina de sempre, desde acordar com uma musiquinha baixinha no seu ouvido, todas as manhas..."Bom dia Juliel como vai, a nossa amizade nunca sai, faremos o possível para sermos bons amigos, bom dia Juliel como vai..." Ai que saudade de você meu grande amor. Senti necessidade de também atualizar aqui, já que tudo começou nesta rede social, a qual decidi compartilhar um pouco sobre a vida do meu menino que tanto chamou atenção por onde passou, atraindo olhares curiosos, pessoas que sentiam a energia positiva que ele sempre emanou, cada um nasce com sua estrela, sua missão, a dele foi bem diferente, transmitir amor e força sem falar, não só isso mas tantas coisas que não cabem em palavras e nem consigo digitar tudo aqui, é imenso o aprendizado que tivemos ao longo desses anos com ele, me tornei uma pessoa melhor, uma mãe especial sem saber que era assim, porque nosso dia a dia era tão natural, cuidar dele sempre foi pra mim algo normal, tudo adaptado, uma rotina dedicada pra deixá-lo feliz, e a gente ficava feliz com isso, satisfação, entrega, diversão, uma criança com limitações na sua coordenação motora, mas nada que tirasse sua alegria de viver. Não me cansarei jamais de falar com alegria e enorme saudade do meu garoto risonho. Vou continuar com este blog, porque não vejo motivos de fechar e deixar esse brilho ser ofuscado assim, sua missão não acabou, continua em outro plano, sabe aquele poema do Santo Agostinho? Pois é, é assim que nós sentimos esse momento difícil de nossas vidas. 


A morte não é nada.
Eu somente passei
para o outro lado do Caminho.

Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vocês,
eu continuarei sendo.

Me dêem o nome
que vocês sempre me deram,
falem comigo
como vocês sempre fizeram.

Vocês continuam vivendo
no mundo das criaturas,
eu estou vivendo
no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene
ou triste, continuem a rir
daquilo que nos fazia rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.

Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi,
sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra
ou tristeza.

A vida significa tudo
o que ela sempre significou,
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora
de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora
de suas vistas?

Eu não estou longe,
apenas estou
do outro lado do Caminho...

Você que aí ficou, siga em frente,
a vida continua, linda e bela
como sempre foi.